segunda-feira, 29 de abril de 2013

Pára e recomeça!

A minha manta de encanastrado tem sido uma fonte de aventuras.
Os novelos de lã que tinha comprado simplesmente não chegaram para acabar a manta no tamanho que eu pretendia.
Foi o resultado de mau planeamento e a maçariquice de nunca ter trabalhado com novelos de 600 g. 
O facto de ser feito na diagonal significa que se a lã acaba ficamos com um triângulo e não um rectângulo que é o que se pretende.
Ainda tentei encomendar mais novelos mas fui já demasiado tarde... era uma colecção do ano passado e como tal já tinha sido descontinuada. Cheguei mesmo a contactar directamente a marca, que ainda alvitrou a possibilidade de me fazer chegar através duma loja nas minhas redondezas, mas ficaram-se pela hipótese e nunca mais me deram qualquer feed-back. Paciência...
Não me restou outra alternativa senão procurar uma lã que se aproximasse minimamente em termos de espessura e de tons.
A solução que encontrei não me estava a agradar minimamente. A lã era claramente mais grossa e tinha uma textura demasiado diferente. Isto fez-me perder o ânimo com a manta e a sentir um desejo enorme de a acabar para encerrar este projecto de uma vez.
Até que numa visita a uma retrosaria que mudou de gerência (e que é agora o meu paraíso de lãs), encontrei uma lã que achei que tinha tudo a ver. Ganhei de novo o ânimo! Mas ainda andei ali a ponderar... é que já tinha dado um bom avanço na manta com as lãs da Bravo... e sou muito avessa a desmanchar.
Mas acabei por optar por essa solução, porque a manta é para mim, e como tal tenho que gostar dela e me sentir satisfeita com ela o mais possível.
Foi a melhor opção que poderia ter tomado. Estou a adorar trabalhar com estes novelos de lã de algodão reciclado!!!


antes de desmanchar


13 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar dessa qualidade de lã, já tinha ouvido de bambú, mas de algodão reciclado não. Acreditas que eu não aprecio muito o 100% algodão, ou então é a marca que uso que não me satisfaz. Os fios desfiam-se com muita facilidade, quando fazemos os pontos quer em tricot quer em crochet o fio abre e por vezes não é apanhado o fio na totalidade, repuxando e tenho que desmanchar os pontos vezes sem conta, daí ter desmanchado um projecto que estava a fazer em algodão para almofadas em tricot, em crochet já não desgosto tanto. Mas acho o algodão pouco elástico e gostava de experimentar um novelo que fosse misto, mas com algodão. Esses novelos são mais acessíveis que o algodão normal?
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tinha visto a colecção destes fios de algodão reciclado (de gangas) no site da Rosários 4 e tinha gostado imenso das cores. Ao vivo são ainda mais bonitos. São cores sóbrias e o fio é agradável ao toque. Não têm um preço tão acessível como as acrílicas... custam 3.90€ cada novelo. Mas apesar de ser mais difícil trabalhar com este fio, não é assim tão difícil e até nem desfia muito e nem repuxa como alguns fios de algodão com que já trabalhei. Na questão da elasticidade realmente não deixa de ser um fio de algodão...

      Eliminar
  2. eu não entendo nada do que me disseste eheheheh, sou leiga nisto das lãs e afins, mas posso dizer q o resultado está muito fofo!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claudia, eu também não sou entendida na matéria... mas adoro lãs! E acabamos por força da experiência ir aprendendo :)
      Obrigada :)

      Ah e não sei se percebeste que a manta estava em cima da minha Singer velhinha, que herdei da minha avó e mãe!

      Eliminar
  3. Comigo, tinha logo sido desmanchado!
    Aliás, já desmanchei alguns trabalhos porque esta ou aquela cor "esgotaram".
    (um deles foi a semana passada, e a manta já ia quase a meio...)

    Eu adoro trabalhar com algodão e, diz-me a minha experiência que quanto mais fino for o fio, menos de abre.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu desmanchas?!
      Eu sou muito preguiçosa e prezo demasiado o tempo que empreguei no projecto. Também confesso que nunca me tinha acontecido isto...

      Gosto igualmente de trabalhar com fio de algodão e com fio acrílico.

      Eliminar
    2. Ahh, só para acrescentar que tenho uns botões iguais... são giros!

      E sim, desmancho sempre que não gosto, sempre que não sai como planeei e sempre que não acerto com as medidas...

      Eliminar
  4. Naná, também detesto desmanchar... mas acho que se a manta fosse minha desmanchava até aos "bicos" do meio da manta e seguia com outra lâ a partir daí.

    Costumo trabalhar lã e linha de algodão da Rosário 4 mas não conhecia esta gama de ganga reciclada. Gosto imenso dos tons, acho que a manta vai ficar optima!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Patrícia, por acaso a lã matizada acaba mais ou menos a meio da manta, por isso segui daí em diante.
      Estou a gostar muito mais do resultado da manta com este fio de ganga reciclada. Os tons são mais próximos e combinam bem melhor :)

      Eliminar
  5. gracias por tu visita,

    además si que tienes un buen castellano. Es muy bueno, ya me gustaría a mi saber escribir portugués.

    Además haces unas cosas muy bonitas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias, gracias Núria!

      Me encantaria saber hacer ropa como tu, pero solamente para mi, no para venta. Mi madre hacia pantalones, faldas, chaquetas, de todo un poco. pero no aprendi...

      Eliminar
  6. Gosto imenso desta tua selecção de linhas;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofia, agora que estou a usar os novos novelos da Rosários4, voltei a apaixonar-me pela manta ;)

      Eliminar

Ponha aqui as suas mãos!