terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Pullover sem mangas / Sleevless pullover

Já tinha decidido há algum tempo que queria tricotar peças para os meus filhos.
Quando vi este modelo de pullover sem mangas, decidi que seria uma peça ideal para tricotar para o meu filho mais novo, não implicava muito trabalho e eu tinha fio suficiente em inventário.

Aproveitei uma meada que recebi da minha parceira de troca, na troca internacional organizada pela Mina, do Knitting Expat Podcast e usei para este projecto.

O fio é super macio, algo grosso, é uma mistura de lã Cormo com seda, mas tinha a espessura indicada no modelo e depois de ter feito a amostra, a minha tensão era praticamente igual.

Usei praticamente uma meada e meia, que era o que eu tinha recebido.
Foi um projecto bastante rápido de executar, adorei tricotar, as indicações eram bastante simples e fáceis de compreender e principalmente gostei mesmo da barra da cintura com malhas passadas. Acho que dá um efeito muito bonito à peça, sem complicar muito.

A única coisa que não segui no modelo foi o acabamento em i-cord. Optei por fazer em crochet e acho que ficou bonito na mesma.

Usei as minhas agulhas Knit Pro Royale e gostei bastante. Confesso que este projecto ficou concluído mais depressa por ter usado estas agulhas, que são algo pesadas, mas que me agrada muito.

Para dar um toque final, preguei um botão que tirei da caixa de botões que trouxe da casa da tia do meu marido (ela era modista). Alguns deles são verdadeiras preciosidades.

O meu filho fica tão catita com o pullover vestido. Parece mesmo um homenzinho.



 


*****

I had decided a long while ago that I wanted to knit garments for my kids.
When I saw this pattern for a sleevless pullover, I figured it would be the right garment to knit for my youngest son, it didn't imply too much work and I had enough yarn in my stash to make it.
I used the skein that I got from my partner, in the international swap organized by Mina, from the Knitting Expat Podcast.

The yarn is super soft, somewhat thick, a blend of Cormo wool and silk, but it had the thickness specified in the pattern, and after I swatched, I was almost spot on on gauge. 

I used almost the all skein and a half, which was I had received in the swap.
It was a very speedy project to execute, I loved knitting it, the instructions in the pattern were simple and clear and I particularly liked the slipped stitches waistband. I think it gives the garment a beautiful finish without getting too complicated.

The only thing I didn't do as the pattern instructed was the i-cord bind-off. I chose to make a crochet edging all around and I think it is just as beautiful.  

I used my Knit Pro Royale needles and I enjoyed it very much. I have to admit that this project flew by really fast because I used these needles, that are somewhat heavy, but I really like it.

To add an extra touch, I sewed in a button I took from the button box I brought from my husband's aunt collection (she was a professional sewer). There are some really nice treasures there. 

My son is so cute in this pullover. It seems just like a tiny little man.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Individual de almoço / Lunch mat

Quando terminei a cesta de empreita decorada, fiquei a pensar comigo mesma que aquela seria a prenda de aniversário da minha prima, mas estávamos praticamente no Natal...

Tendo em conta que na nossa família foi estabelecida uma regra há já vários anos de que apenas gastaríamos dinheiro em prendas para as crianças da família, não ia propriamente comprar algo para a presentear na época natalícia. Mas também não fazia muito sentido aparecer no jantar de consoada de mãos a abanar.

Foi então que decidi que iria fazer qualquer coisa para ela e para a mãe, a minha prima Lili, com materiais que já tivesse em casa. Porque assim, afinal de contas não gastava dinheiro, que era o propósito de não haver prendas para os adultos.

Pensei dias a fio no que faria, sem chegar a conclusão nenhuma. Depois numa tarde, 3 dias antes do jantar de Consoada, lembrei-me que combinaria bem com a cesta decorada um individual de almoço, já que ambas as minhas primas são adeptas de almoço de marmita e costumam almoçar fora de casa, invariavelmente.

Depois de escolher o que faria, não foi difícil chegar ao conceito final, definir medidas, escolher os materiais e conjugar os tecidos.

E eis que me lembrei duma toalha da Val, onde ela aproveitou bolsos de calças de ganga velhas para colocar os talheres e o guardanapo e claro, copiei a ideia descaradamente! Porque tinha andado recentemente a destralhar o meu roupeiro (andei a ler umas coisas sobre Wardrobe Architect e Capsule Wardrobe, mas isso fica para outro post...) e tinha vários pares de jeans que já não me serviam, mas guardei para reutilizar a ganga no que me apetecesse.

Foi assim que em pouco menos de uma tarde cortei os tecidos com as medidas que tinha estipulado, descosi os bolsos duns jeans e me sentei na máquina de costura, para juntar tudo no produto final.

Pus ainda uma casa para botão em elástico, para se poder enrolar o individual depois de usar e assim ser mais portátil. 

E o resultado final foi este!
As minhas primas adoraram! Principalmente porque foi feito à mão!




*****
When I finished the decorated woven basket, I kept thinking that that would be my cousin's birthday present, but we were almost at Christmas time...

Considering that in my family we established a rule that stated that we would only spend money on presents for the kids, I wasn't exactly going to buy something to gift my cousin at Christmas. But I also didn't really feel like showing up at Christmas Eve's dinner empty-handed.

That's when I decided that I would make something for her and her mother, my cousin Lili, with materials I already had with me. Because that way, I still wouldn't spend money, which was the purpose of the family rule not to buy presents for adults. 

For days I tried to figure out what to do, and not getting anywhere near a conclusion. And then, one afternoon, 3 days before Christmas Eve dinner, I just thought that a lunch mat would go really well with the decorated basket, adding to the fact that both my cousins are fond of taking lunch from home and eat in their workplace on a regular basis.

After choosing what to do, it wasn't hard to get to the final concept of the thing, choose measurements, materials and fabrics. 

And then I remembered a table towel from Val, where she resused some old jeans' backpockets to put the fork and knife and the napkin and of course, I shamessly copied the idea! And also because I had been recently decluttering my closet (I had been reading a little bit about Wardrobe Architect and Capsule Wardrobe, but I will talk about that in a future post...) so I had some old jeans that no longer fit me, that I didn't donate/throw away to resuse as I wished.

So, just like that, in less than one afternoon I cut out the fabrics with the measurements I had decided on, unpicked the seams of the backpockets of my old jeans and sat down at my sewing machine to assemble everything toghether. 

I also put a button hole made of elastic band, so it could be rolled up and more portable.

This is what it looked like, finished!
My cousins loved it! Especially because it was handmade!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Ondas do mar / Sea waves

O Natal já lá vai há muito... como é possível que já estamos quase a meio de Fevereiro?!

Mas não podia deixar de vos mostrar esta gola que fiz para oferecer à minha "vítima felizarda" da Troca de Natal organizada pela Maria João da Maria Cenoura.

À semelhança do ano anterior, inscrevi-me na Troca de Natal logo em Setembro, no grupo do Ravelry da Cenouras Tricot, e assim pude planear a peça a tricotar com toda a calma e escolher os fios e o modelo a seguir, bem como a meada de 100 gr de lã, de acordo com a preferência da nossa "vítima".

A escolha foi fácil, e recaiu sobre este modelo de gola.
As cores foram ainda mais fáceis, já que também sou fã delas e aproveitei uma deslocação a Lisboa, em trabalho, para dar um salto à Tricot das Cinco e comprar este fio maravilhoso!

A peça revelou-se um desafio, porque ao mínimo engano, o padrão rendado ficava todo "fora do sítio"... tive que desmanchar várias vezes, mas no fim, acertei o passo e a gola ficou espectacular!

Este faz-e-desmancha deu-me a prática e a confiança para lidar com um esquema rendado, e ser capaz de me orientar, caso seja necessário desmanchar partes de uma peça.

A gola ficou ainda mais bonita depois de um bom bloqueio, revelou toda a beleza do padrão rendado.

E a Dora gostou mesmo muito da sua nova gola!

Eu fiquei foi cheia de inveja e por isso acho que vou tricotar uma para mim, noutras cores!


antes e depois de bloquear a peça / before and after blocking the piece


*****

Christmas is long gone... how is it that we are already in mid-February?!

But I had to show you this cowl I made to gift my "lucky victim" from the Christmas Swap, this time organized by Maria João at Maria Cenoura.

Just like the year before, I signed up the Christmas Swap straight away in September, at the Ravelry Group Cenouras Tricot, so I could plan the knitted piece with lot's of time in advance, choose the yarn to knit it and the pattern, as well as the 100 gr skein to go with it, according to our "victim's" preference. 

The choice was quite easy, it was this cowl pattern.
The colors were even easier, since I am also a fan of the colors she prefers. I went to Lisbon for professional reasons and took the opportunity to drop by Tricot das Cinco and buy this gorgeous yarn!

Knitting the piece turned out to be quite the challenge, because the least mistake made the lace pattern be offset and wrong... I had to rip back several times, but in the end, I got the hang of it and the cowl ended up being awsome!

This "knit-and-rip back" provided me with the pratice and gave me the confidence to deal with a lacey pattern, and being able to guide myself throughout it in case I might need to frog some parts.

The cowl became even more beautiful after a good block, it showed the lace motif's beauty even more.

And Dora really loved her new cowl!

As for me, I got really envious and so I am going to have to knit one for me, in another color!

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Cesta de empreita decorada / Decorated woven basket

Este foi um projecto que planeei provavelmente há uns 3 anos e meio. A ideia era pegar numa cesta de empreita simples e fazer flores e folhas em crochet, para a decorar e oferecer como prenda de aniversário para a minha prima Marta, que adora este tipo de coisas e inclusivamente usa este tipo de objecto como acessório no dia-a-dia.

Pedi a uma colega que comprasse a cesta na Feira da Serra em São Brás de Alportel. E planeei as flores que ia fazer e as folhas, em crochet.

Mas outros projectos mais aliciantes iam sempre aparecendo e fazendo com que deixasse para as vésperas da data e depois acabava por nunca conseguir cumprir os prazos... apesar de ter ido fazendo algumas flores e folhas, aos poucos ...

E assim se foram passando os aniversários dela... até que achei que 3 anos era já demais!

Por isso, uns dois meses antes do último aniversário dela pus mãos à obra!
Peguei nas flores e folhas que já tinha feito, e calculei o que ainda me faltava. Aproveitei e fiz também uma borboleta.

Cosi à mão as flores e as folhas numa tarde. Decidi que só pousava o trabalho quando todas as peças estivessem cosidas.

Depois optei por forrar a cesta com um tecido bonito, não só para esconder as costuras, mas também para que fosse fácil limpar. E claro, ficar ainda mais bonita.

Por fim, preguei um botão e fiz uma espécie de casa de botão com recurso a elástico fino, para o caso de ela querer fechar a cesta.

Deu-me bastante trabalho, foi um processo algo minucioso, mas fiquei muito feliz com o resultado final.

A minha prima ficou completamente encantada com a prenda, quando a desembrulhou.

As flores e folhas foram feitas com agulha de 3.5mm e usei fios da marca Anchor Creativa, um fio 100% algodão.






*****

This was a project that I thought out probably 3 and half years ago. The idea was to grab a simple woven straw basket and make flowers and leafs in crochet to decorate it as a gift for my cousin Marta's birthday. She loves this type of things and uses it as an accessory for the every day outfit.

I asked a collegue of mine to buy the woven basket at the São Brás de Alportel's Feira da Serra.

And I planned on the flowers and leafs I wanted to make, in crochet.

But other more entycing projects insisted on showing up and catching my attention, which kept making me let this project to be completed always on the eve of her birthday, which meant that I was always breaking the deadline, even though I had been making flowers and leafs bit by bit...

And just like this, her birthdays went on and on....until one day I realized that 3 years was a long time!

So, 2 months before her last birthday, I rolled up my sleeves and got to it!

I took all the flowers and leafs that I had already made and calculated the amount I would still need. I took the modjo and made also a butterfly.

I hand sewed all the flowers and leafs in just one afternoon. I made the decision not to put the project down until it was finished, with all the pieces sewn in.

Then later I chose to line the basket with a pretty fabric, not only to conceale the seams, but also to make it easier to clean. And of course, to make it prettier.

Lastly, I put a button and made some sort of button hole with a thin elastic band , in case she might want to close the basket. 

It was a lot of work, it was a thorough job but I was very happy with the end result.

My cousin was totally smitten with her present when she unwrapped it.

The flowers and leafs were crocheted with 3.5mm needle and I used Anchor Creativa yarn, a 100% cotton thread. 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Rota das Linhas 2017 / Yarn Crawl 2017



Ora então, ano novo, nova edição da Rota das Linhas!

É verdade!

Nós tomámos-lhe o gosto em 2015, repetimos em 2016 e agora não queremos outra coisa senão reservar um dia para irmos conhecer lojas novas ou revisitar outras, cheias de lãs, agulhas e tecidos! E claro, conviver um pouco com quem tem este vício gosta destas coisas!

Este ano o evento vai acontecer no dia 6 de Março e será por Lisboa que vamos andar.

Queres vir connosco?!

Anda daí e junta-te a nós!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Gorro das ovelhinhas / Little sheep hat

Assim que vi este gorro pela primeira vez fiquei fascinada! Achei as ovelhinhas absolutamente adoráveis!

Mas depois fui acometida do habitual pensamento pessimista: "ah isto é muito complicado de tricotar... nunca vou ser capaz de tricotar um gorro assim...!"

Mas como em tudo na vida, e tendo em conta que aprendi a tricotar aos 32 anos, achei que o que tinha a fazer era empenhar-me em ser capaz de tricotar uma peça assim. Prometi a mim mesma que venceria o medo de tricotar com duas cores.

Mas depois, e como sempre para tornar as coisas mais complicadas, decidi que queria aprender a tricotar a duas cores, usando a técnica portuguesa de tricotar, passando os fios ao pescoço.
Procurei tutoriais e apenas conseguia encontrar vídeos onde a técnica ou era continental ou então inglesa. Os dois ou três vídeos que encontrei que mostravam o tricot à portuguesa com duas cores era feito pelo lado do avesso, em ponto de liga. O que me colocava um obstáculo, já que o esquema estava escrito para ser tricotado do lado direito, em ponto de meia.

Por isso, ou refazia o esquema todo para ponto de liga e assim tricotar pelo lado do avesso ou aprendia a tricotar à portuguesa em meia.

Ainda fiz algumas tentativas por iniciativa própria, tentando descobrir a "mecânica" da coisa sozinha, mas sem sucesso nenhum.

Até que um dia me lembrei que no grupo de tricot onde costumo ir ocasionalmente, havia quem soubesse tricotar à portuguesa com duas cores. Decidi então pedir que me ensinassem. E foi tão fácil e simples aprender! Senti-me mesmo como uma criança que descobriu a chave da loja de guloseimas!

O fio já tinha sido comprado havia uns 6 meses e optei por lã 100% portuguesa, o João da Retrosaria, da Rosa Pomar. Achei que seria a lã ideal para este projecto e não me enganei! Aliás, a expectativa, que já de si era elevada, foi largamente superada.

Tricotar este gorro foi uma delícia! O esquema está muito bem escrito, simples e directo, como eu gosto. Seguir o gráfico de cores foi a coisa mais fácil do mundo! Tricotei-o em pouco tempo, cerca de 3/4 serões, o que para os meus parâmetros é rapidíssimo!

Mas depois vi-me confrontada com a questão importante de prender os fios pelo avesso, isto porque me ensinaram também , mas não fixei bem na altura... o que resultou em ter que recorrer ao tutorial muito útil da Andrea do podcast Fruity Knitting, (episódio 18) onde ela explica como se faz isso, mas tricota com uma cor na mão direita à inglesa e a outra cor na mão esquerda à continental.

Portanto, este gorro foi tricotado até certo ponto usando a técnica portuguesa com fio passado ao pescoço, e uma cor em cada mão, e depois foi tricotado usando simultaneamente o método à inglesa e á continental com uma cor em cada mão e por fim, o métdo com que me senti mais confortável, à portuguesa com uma cor na mão direita e à continental com a outra cor na mão esquerda.

Foi uma curva de aprendizagem tremenda para mim e posso afirmar sem sombra de dúvida que todo um mundo de esquemas de camisolas e casacos se abriu para mim, porque agora sinto-me com confiança suficiente para tricotar esquemas com mais do que uma cor em simultâneo.

Fiquei com um gorro que é super quentinho e a lã é muito macia!






*****

As soon as I saw this hat, I was fascinated! I thought that the little sheep were just so adorable!

But then I was immediately caught in the usual pessimistic thinking: "oh this is way too complicated to knit... I'll never be able to knit something like that...!"

But just like anything in life, and considering the fact that I only learned to knit when I was 32 years old, I thought that all I had to do was to commit myself to being able to knit a piece like this. I promised myself I would loose the fear of knitting with two colors.

But afterwards, and as usual to complicate things even more, I decided that I had to learn to knit in the portuguese style (also peruvian style) using the technique where we use both strands aroun the neck.

I looked for tutorials but all I could find were videos were the stranded knitting was made in the continental style or the english style. The very few (two or three) videos I could find on stranded knitting in the portuguese style were of pieces knitted in the wrong side, with purl stitch. Which posed an obstacle, since the pattern is meant to be knit in the right side, in the knit stitch.

So I either would have to re-write the all pattern to knit it in the purl stitch or would have to learn to knit the portuguese style in the knit stitch.

Even so, I still made some attempts on my own, trying to figure out the "mechanics" of the thing, but I was quite unsuccessful.

Until one day I just remembered that in the knitting group I occasionally go to, there are people who know how to knit stranded. So I decided to ask them to teach me. And it was so easy to learn! I felt just like a child who caught the keys to the candy store!

The yarn had already been bought six months earlier , I chose the 100% portuguese João yarn, from Retrosaria by Rosa Pomar. I thought that this would be the ideal yarn for this project and wasn't wrong! In fact, although the expectation was high, it was largely met.

Knitting this hat was a delight! The pattern is very well written, simple and straightforward, just as I like it. Following the color graphic was a piece of cake! I finished it in no time, it took me 3/4 evenings, which is really fast by my standards!

But then I got confronted with the important issue of catching the floats, although they taught me how to do that, I didn't memorize it very well... which meant that I had to look for tutorials on how to do it, and Andrea's tutorial from the Fruity Knitting podcast, in episode 18 was very useful, where she explains how to do that, but she knits with one color in the right hand in the english style and the other color in the left hand in the continental style.

So, this hat was knit to a certain point in the portuguese style, with both strands accross my neck, one color in each hand, and then was knit in the english style combined with continental style, with a color in each hand, and finally in the method I felt most confortable with, a combination of portuguese style with one color in my right hand, and the continental style with the other color in the left hand.

It was a tremendous learning curve for me and I can safely say that this openned a whole new world of patterns for me, because now I feel confident enough to knit stranded knitting patterns.

And I now have a hat that is super warm and the fabric is super soft!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Jujuy

Este foi um projecto que terminei há mais de 6 meses...

A preguiça de o fotografar, aliada à falta de tempo ou de oportunidade fez com que as fotos que o dignificassem e mostrassem a beleza deste xaile levaram a que passasse tanto tempo até o mostrar aqui.

Adorei tricotar este xaile, pelo esquema bastante bem escrito pela minha designer preferida, a Joji Locatelli, e também pelo fio que utilizei, Olívia da Ovelha Negra

Quando a Ovelha Negra lançou o desafio de tricotar juntas este modelo da Joji, que eu já tinha, por me ter sido oferecido, decidi de imediato aceitar. E ainda bem que o fiz!

Fiquei com um xaile lindíssimo, super leve mas quentinho e que é uma peça de destaque no meu guarda-roupa!

Usei agulhas circulares de 4mm e cabo de 100 cm para o tricotar e para o fim as mais de 500 malhas já começavam a cansar um pouco. Mas adoro o resultado final!

Com este projecto aprendi várias técnicas, uma delas as carreiras encurtadas, com "wrap & turn" e perdi um pouco o medo de esquemas rendados. Além disso, foi muito bom para me treinar a ajustar a tensão, mais larga ou mais apertada.

Por isso, este projecto é um dos que mais prazer me deu fazer em 2016!






*****

This was a project that I finished almost 6 months ago... 

The lazyness to take pictures, combined with the lack of time or opportunity caused me to take a long time to get proper pictures that made it justice and showed off it's beauty, so I could show it here. 

I loved knitting this shawl, because of it's very well written pattern by my favourite designer, Joji Locatelli, and also because of the yarn I used , Olívia from Ovelha Negra.  

When Ovelha Negra announced the knit-a-long for this Joji pattern, that I had been gifted earlier, I decided to enter it. So glad I did!

I ended up with a beautiful shawl, super light and yet very warm that is now a staple piece in my wardrobe!

I used circular 4mm and 100 cm cable needles to knit it and towards the end, the 500 plus stitches began to tire me a little bit. But I love the end result!

I learned several thecniques with this project, one of them was short rows, with "wrap & turn" and I lost part of my fear of lace projects. Besides, it was very good for training my ability to ajust tension, more loose or more tight.

So this is one of my most pleasurable projects I knitted in 2016!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Troca de Natal 2016: o resumo!

Foi com um enorme prazer que organizei a Troca de Natal, nesta 4.ª edição!

Envolveu alguma mestria e planeamento para conseguir que tudo corresse bem, e não parece ter havido assim grandes sobressaltos.

Houve infelizmente uma encomenda que parece ter chegado a mãos de quem não tem nada a ver com esta Troca, graças a um senhor carteiro mais incauto, deixando a destinatária efectiva bastante triste... mas de resto, mais tarde ou mais cedo, as prendas e mimos foram chegando ao seu destino.

E foi muito bom receber o feed-back de quem recebeu algo na caixa do correio, sem ser as habituais cartas "dolorosas"...

E para encerrar esta iniciativa queria deixar o meu muito obrigada a todas as pessoas que se inscreveram e participaram, pelo carinho, pela paciência e pelo empenho que puseram nas peças que fizeram!

Como prometido aqui vão as imagens dos mimos que foram trocados:

Da Adelaide para a Paula

Da Adriana para a Maria Duarte

Da Ana Amaro para a Elisabete

Da Ana Batista para mim

Da Ana Batista para mim

Da Ana Maria para a Adriana

Da Ana Maria para a Adriana
Da Dora Barros para a Micaela

Da Dora Barros para a Micaela

Da Dora Caixinha para a Ana Saltão

Da Dora Caixinha para a Ana Saltão

Da Elisabete para a Leonor

Da Elisabete para a Leonor

Da Graça Ladeira para a Magda

Da Leonor para a Adelaide

Da Lucília para a Susana

Da Lurdes para a Lídia

Da Lídia para a Maria João Machado

Da Ana Margarida para a Ana Amaro

Da Ana Margarida para a Ana Amaro



Da Maria Duarte para a Ana Margarida

Da Maria Duarte para a Ana Margarida

Da Maria José para a Graça Ladeira

Da Maria João Machado para a Lucília

Da Maria João Machado para a Lucília

Da Micaela para a Lurdes

Da Mónica para a Maria José Andrade

Da Paula para a Ana Maria Guerreiro

Da Paula para a Ana Maria Guerreiro

Da Susana para a Mónica

Da Susana para a Mónica

Minha para a Dora Barros