quinta-feira, 18 de julho de 2013

Amostras

Desde que me conheço por gente que me recordo que havia sempre pela casa amostras de naperons, feitas pela minha mãe. 

Inúmeras vezes serviram de brincadeira para me entreter durante bastante tempo. Muito por conta destes pequeninos naperons é que comecei a sarrafar o juízo à minha mãe para que me ensinasse a crochetar.

Dentro de caixas de sapatos ou de caixas de fio de algodão da Âncora, fui encontrando pequenas amostras ou pequenos projectos começados pela minha mãe. Uns eram barras para lençóis, triângulos para enfeitar os cantos dos lençóis, naperons para cobrir o jarro da água ou do vinho, suporte para os candeeiros a petróleo, enfeites para mobílias e inclusivamente vestidos para bonecas.

Alguns dos últimos que encontrei mais recentemente são estes, sempre feitos com a minúcia que caracterizava a mestria da minha mãe para o crochet com fio de algodão finíssimo.





11 comentários:

  1. Amostras, muitas vezes "tiradas" de outras peças já feitas, porque a prática permitia saber como se fazia sem precisar de esquemas.

    Aqui há tempos tb "encontrei" uma barra para lençol, feita talvez há mais de 20 anos, que a minha sogra já encaminhou para o enxoval da neta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas têm certamente mais de 25 anos de idade...

      Por exemplo, na casa dos meus avós havia pelo menos mais dois naperons o triplo do tamanho daquele que está na segunda foto.

      Eliminar
  2. Amostras verdadeiras obras de arte Naná ;o)

    ResponderEliminar
  3. Tão bonitas! :)Outro tesouro! Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueci-me de dizer que gostei imenso do novo visual do blogue! Parabéns!

      Eliminar
    2. Joana, muito obrigada :)

      Um dia ainda vou dar um excelente uso a estes pequenos tesouros que a minha mãe me deixou ;)

      Eliminar
  4. Trabalhos lindos, delicados e de fino gosto.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  5. Olá Nána,
    Vim conhecer o teu blog e parei neste post, que adorei. De uma ternura infinita. Naperons (ou amostras) lindas, e que tu com o jeito que tens para o crochet (que já estive a cuscar) bem poderias fazer qualquer coisa! sei lá, juntá-los num belo e único naperon, por exemplo.
    Olha Náná, gostei dos teus trabalhos e vou passar mais vezes. Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Val, muito obrigada pelas tuas palavras doces :)

      Efectivamente já tenho um destino a dar a estes pequeninos naperons, falta apenas colocar em prática... como tenho uma casa de campo, herança do meu avô, vou emoldurar estes naperons e pendurá-los a adornar as paredes da minha casinha de taipa ;)

      A juntá-los não sei se me atreveria... a minha mãe era uma fada a fazer crochet com linha muito fininha, e eu não tenho a mesma mestria... prefiro mais as lãs!

      Eliminar

Ponha aqui as suas mãos!