quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ai afasta afasta a minha agulha...(*)

Ando arredada de ti, máquina de costura, há já um mês...

Tens que me perdoar, mas acho que mentalmente necessitei fazer um pequeno intervalo...

A culpa não foi tua... mas depois de fazer bainhas a onze cortinados, incluindo os alinhavos à mão e ainda ter que desmanchar e refazer três deles (porque vinham todos aldrabados de origem), digamos que atingi a minha quota mensal de costuras.

Eu volto em breve para matar saudades e criarmos trabalhos bonitos juntas. Prometo!




(*) A minha mãe adorava cantarolar esta canção, cresci a ouvi-la cantar isto!

8 comentários:

  1. essa música é uma delícia! de certeza que a máquina te perdoa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) também não seria agora que nos íamos chatear, não é?!

      Eliminar
  2. :) Txi que trabalheira, com certeza que a máquina compreende a necessidade da pausa. ;) beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, foi mesmo uma trabalheira, porque ainda por cima foi a contra-relógio. Mas correu tudo bem!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Quem não gosta do filme "A canção de Lisboa"? ;) Adoro a Beatriz Costa e esta é a musica que mais me faz recorda-la. Acho que depois de tanto trabalho, a máquina de costura ainda agradece as mini-ferias. Beijinhos P.S- Que fita métrica tão gira. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha adorava cantarolar músicas populares dos tempos de moça dela, aí pelas décadas de 50/60. Eu cresci a ouvi-las e a apreciá-las, porque afinal de contas, são muito bonitas sim!

      Eliminar

Ponha aqui as suas mãos!