terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Ferramentas de trabalho

Quando decidi retomar o crochet, em lã, procurei em vão a única agulha que herdara da minha mãe.

Como não a encontrei, acabei por comprar uma agulha de 4 mm numa das retrosarias locais. Depois, como esta não me chegava, investi em agulhas da mesma marca - Prymm, mas noutras dimensões: 2,5 mm, 3 mm e 5 mm. Escusado será dizer que na retrosaria local as opções de escolha não existiam mesmo...

Passados quase dois anos, e um pouco influenciada por alguns comentários bastante positivos de bloggers, decidi comprar uma agulha da marca Clover, para experimentar.

Na semana passada, pedi a uma colega de trabalho que me emprestasse uma agulha da marca Addi que ela tinha comprado, motivada pela curiosidade perante o cabo alegadamente ergonómico. 


Depois de ter experimentado as três marcas diferentes de agulhas, cheguei à seguinte conclusão:

Das três marcas, a que mais me agrada é a Clover. Pela sua leveza, que permite trabalhar com suavidade fios de diferentes características, desde o algodão ao acrílico. Além disso, tem um cabo ligeiramente achatado, o que me facilita a pega e se adequa de forma mais ergonómica à minha mão.


Logo de seguida, vem a Prymm. Apesar de serem metálicas, até são relativamente leves e permitem um trabalhar suave, especialmente no que ao algodão diz respeito. No entanto, o facto de terem um cabo fino faz com que ao fim de 1h de trabalho comece a sentir nas mãos o esforço de estar a pegar numa agulha um tanto fina.


Por último, escolheria a Addi. Ou melhor... não a escolheria de todo! Além de ser bastante mais cara que a agulha da Clover (pode chegar quase ao dobro do preço), não achei que a pega fosse ergonómica: não só porque tem um cabo demasiado comprido para as minhas mãos, como a forma de pegar na agulha não se adequa ao formato ondulado do cabo. Outra razão que me fez não apreciar a agulha é o facto de o cabo ser demasiado pesado na ponta e ter uma agulha pequena comparativamente ao cabo. Achei o trabalhar difícil, senti o peso desequilibrado entre cabo e agulha reflectirem-se em esforço na zona do pulso. 


Assim sendo, creio que vou investir em mais agulhas da marca Clover. Sim, porque uma crocheteira nunca pode dizer que tem demasiadas agulhas...

Resta-me dizer que este post não é de todo patrocinado por nenhuma marca específica. É apenas a minha análise após ter experimentado estas três marcas de agulhas e como tal vale o que vale. Acredito que haja quem se sinta mais à vontade com agulhas da Addi ou da Prymm, mas para mim, a Clover é a minha preferida.

13 comentários:

  1. Já ouvi dizer muito bem das Clover, mas acho-as um pouco caras..! Tenho usado as Prymm e dou-me bem, não me canso a trabalhar com elas. Obrigada pela análise, pode ser um empurrãozinho para eu comprar uma Clover :) Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu comprei a Clover por 3,75€, o que não anda muito longe do que paguei por cada Prymm... mas fiz uma busca exaustiva quando quis comprar uma Clover.

      Eliminar
  2. Não sei se a marca das minhas é Prymm, mas as "tradicionais" de alumínio são as minhas preferidas.
    Leves e confortáveis de trabalhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devem ser as Prymm. Eu também gostava mesmo muito delas e continuo a gostar. Mas agora prefiro mesmo as Clover ;)

      Eliminar
  3. Ora aqui está uma excelente sugestão!!! Bj amigo

    ResponderEliminar
  4. Pois, às vezes as coisas que parecem mais giras não são necessariamente as melhores. Não faço ideia que marca são as minhas agulhas de crochet, mas gosto de tricotar com uma parecida com a tua metálica e com uma de cabo de madeira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No caso das Addi, acho que quem pega na agulha como se fosse uma colher, talvez sejam mais ergonómicas, mas para mim são uma tortura, porque pego na agulha como se fosse escrever...

      Eliminar
  5. Eu, conforme já te tinha dito, desde que experimentei as Clover, não quero outras. São também as minhas preferidas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito da explicação...um dia destes vou ver se compro uma Clover para também experimentar...ando de olho nelas há muito tempo.
    Muito obrigada.

    Carla

    ResponderEliminar

Ponha aqui as suas mãos!